Novo Alvodireto.com rede social de anuncios, seu conteúdo nos buscadores da internet. Cadastre-se e poste anuncios, fotos, artigos e qualquer conteúdo para aumentar sua presença online e apareça no Google, Bing e Yahoo

Categorias

Bloqueio de Israel impede moradores de Gaza de comprar cordeiro para sacrifício religioso
Colocado por: 2019-08-08 13:36:00
Registre-se aqui e deixe seu comentario nessa noticia.

Por Nidal al-Mughrabi

GAZA (Reuters) - Ali normalmente comemora o feriado muçulmano do Eid Al-Adha com a família na Faixa de Gaza sacrificando um cordeiro, um ritual anual de rotina para aqueles que podem bancá-lo.

Mas neste ano, o policial de 49 anos disse que não pode comprar um animal para o feriado da "festa do sacrifício", que começa na semana que vem, porque a Autoridade Palestina cortou seu salário pela metade cinco meses atrás.

"Sacrifico um cordeiro todo ano... mas neste ano não tenho como. Estou envergonhado", disse o pai de cinco filhos, que não quis informar o sobrenome.

Gaza sofre há anos com um bloqueio de Israel e do Egito, que citam temores de segurança para impor restrições que, segundo o Banco Mundial, prejudicaram gravemente sua economia. Quase 80% dos 2 milhões de habitantes do enclave dependem de alguma forma de assistência e mais da metade está desempregada.

Ali disse que em março a Autoridade Palestina reduziu seu salário à metade, ou 1.500 shekels, o equivalente a 431 dólares. Um cordeiro custa cerca de 500 dólares.

A Autoridade Palestina, que exerce um autogoverno limitado sobre a Cisjordânia sob ocupação israelense, ainda tem cerca de 25 mil servidores públicos de Gaza em sua folha de pagamento, apesar de um conflito de uma década com o rival Hamas que colocou o grupo islâmico no controle do território litorâneo.

Muitos funcionários da Autoridade Palestina em Gaza e na Cisjordânia sofreram um corte salarial de 50% em março, em meio a uma disputa com Israel sobre pagamentos que este faz a famílias de palestinos em prisões israelenses.

Israel diz que os pagamentos estimulam a violência, e em fevereiro cancelou a porção que a Autoridade Palestina destina às famílias de prisioneiros dos impostos que transfere mensalmente ao organismo em respeito a acordos de paz provisórios.

O presidente palestino, Mahmoud Abbas, se recusou a aceitar transferências parciais, dizendo que a Autoridade Palestina tem direito à soma integral de cerca de 700 milhões de shekels (197 milhões de dólares), mais da metade de seu orçamento. As pressões fiscais crescentes vêm sufocando a economia palestina de 13 bilhões de dólares.

Os cortes têm imposto um fardo particular a Gaza, onde os servidores públicos já foram atingidos por cortes salariais anteriores que Abbas impôs em 2017 para isolar o Hamas.

Declaração de Riscos: Fusion Media would like to remind you that the data contained in this website is not necessarily real-time nor accurate. All CFDs (stocks, indexes, futures) and Forex prices are not provided by exchanges but rather by market makers, and so prices may not be accurate and may differ from the actual market price, meaning prices are indicative and not appropriate for trading purposes. Therefore Fusion Media doesn`t bear any responsibility for any trading losses you might incur as a result of using this data.

Fusion Media or anyone involved with Fusion Media will not accept any liability for loss or damage as a result of reliance on the information including data, quotes, charts and buy/sell signals contained within this website. Please be fully informed regarding the risks and costs associated with trading the financial markets, it is one of the riskiest investment forms possible.


Compartilhe essa noticia.


  • 0 comentário(s)
Registre-se aqui e deixe seu comentario nessa noticia.

Seja o primeiro a gostar