Novo Alvodireto.com rede social de anuncios, seu conteúdo nos buscadores da internet. Cadastre-se e poste anuncios, fotos, artigos e qualquer conteúdo para aumentar sua presença online e apareça no Google, Bing e Yahoo

Categorias

Fonte: G1-Noticias

Complexo MG4 levou um ano e meio para ficar pronto; obra gerou 700 empregos diretos
Colocado por: 2019-08-09 01:20:56
Registre-se aqui e deixe seu comentario nessa noticia.

O complexo MG4 demorou um ano e meio para ficar pronto. E além das novas tecnologias de gravação e produção, o projeto também foi norteado pela preocupação com um futuro sustentável.

É uma corrente. De mão em mão, de talento em talento, foi tomando forma uma ideia que surgiu cinco anos atrás. Depois de um ano e meio de obras, finalmente chegou o dia de abrir as portas. E, se essa abertura demora tanto, é porque estamos falando da maior porta da América do Sul com tratamento acústico: dez toneladas de peso, cobrindo um vão de oito metros de largura por seis de altura. E, quando ela finalmente se abre, revela um espaço que todos nós vamos ajudar a preencher.

Assim como nas últimas décadas, os novos estúdios da Globo vão ser habitados por sonhos, risos, lágrimas e paixões. O maior complexo de produção de entretenimento da América Latina chega a um novo patamar com a inauguração do MG4, o Módulo de Gravação número 4 - um mundo de ficção feito de esforço de verdade.

A obra de R$ 200 milhões gerou 700 empregos diretos. Dentro, ainda encontramos os últimos operários e, se eles parecem tão pequenininhos, é porque o espaço é gigantesco. Caberia até um avião com um criado em computação gráfica.

Cada um dos três novos estúdios é do tamanho de dez quadras de vôlei, com paredes de 12 metros de altura, sem contar o fosso, que vai permitir gravações em ambientes de dois andares. E os cenários, que hoje são montados e desmontados todos os dias, agora vão ser fixos, porque no local cabem todos eles.

Enquanto atores e diretores não chegam, a trilha sonora é do maestro martelo. Na quarta-feira (7), na véspera da inauguração, os últimos retoques conviveram com os primeiros testes das câmeras de alta tecnologia.

Um estúdio totalmente sem fios - as câmeras podem se movimentar por todo o espaço, enquanto o diretor já seleciona o enquadramento perfeito. Uma tecnologia desenvolvida pela Globo permite a liberdade do cinema com a agilidade da televisão.

A próxima novela das 21h já vai estrear esse novo método. “Amor de mãe” já em está produção em salas novinhas, inauguradas esta semana.

E a rotina dos atores também vai mudar. Não adianta procurar pelos camarins. Agora os artistas esperam a gravação ao lado de jardins, onde todos podem conviver e ensaiar juntos. Só as crianças têm espaço próprio, com móveis adaptados e salas de estudo.

Os corredores e áreas comuns são iguais aos de outras empresas, certo? Nem tanto. Algumas características são bem específicas. Em um espaço, os atores já vão estar prontos para entrar em cena. E, como o personagem não pode aparecer na novela com o crachá da Globo, toda a identificação é feita pela impressão digital.

As novidades aparecem de todos os ângulos. O teto tem cinco mil metros quadrados de placas de energia solar, todo o esgoto é tratado numa estação própria e a água é reutilizada no sistema de ar-condicionado.

É tanta inovação, tanta tecnologia, que alguns detalhes mais simples da obra acabam passando despercebidos. Uma curva feita na passarela não é por acaso, não é só um capricho da arquitetura. O traçado foi alterado para preservar as árvores que estão no caminho, principalmente uma belíssima mangueira.

Os números dos Estúdios Globo equivalem aos de uma cidade com 30 mil habitantes, uma ideia que não parou de crescer desde que foi inaugurada pelo jornalista Roberto Marinho, 24 anos atrás.

“O que vemos aqui, neste dia tão grato a todos nós, é a vitória de uma empresa, o acerto de uma administração, mas, sobretudo, a grande conquista de todos os que trabalham na Rede Globo”, discursou o doutor Roberto na ocasião.

O discurso de 1995 continua valendo em 2019, quando os números aumentam: com a inauguração desta quinta (7), são 13 estúdios de gravação. A área de estúdios cresceu de oito mil para 12.500 metros quadrados. Isso vai gerar um aumento de 56% na capacidade de produção de conteúdo.

E, com as cidades cenográficas, a área total dos Estúdios Globo é de 1,730 milhão de metros quadrados, produzindo três mil horas de entretenimento por ano, em séries, novelas, realities, programas de humor e variedades - conteúdo inédito em todas as plataformas.

E, se até agora nós escapamos da tentação de dizer que parece Hollywood, é porque aqui não é preciso dobrar a língua. A cultura brasileira está no centro de tudo e a cadeira nos lembra que essa é uma fábrica de sonhos que falam português.


Compartilhe essa noticia.


  • 0 comentário(s)
Registre-se aqui e deixe seu comentario nessa noticia.

Seja o primeiro a gostar